FIQUE EM CASA

QUARENTENA / ISOLAMENTO
SOCIAL É RESPONSABILIDADE
DE TODOS

FIQUE EM CASA QUE ELE VAI EMBORA

  • 86% DOS INFECTADOS NÃO SÃO DIAGNOSTICADOS
  • 79% DAS TRANSMISSÕES ACONTECEM A PARTIR DE PESSOAS SEM SINTOMAS DA DOENÇA
  • O CONFINAMENTO FAMILIAR É A MELHOR FORMA DE CONTER O AVANÇO DA COVID-19

Espaço Cultural 2020

Datas:

28/05
25/06 | 30/07 | 27/08
24/09 | 29/10 | 26/11
17/12 (Natalina)

Vídeo do aniversário AMNI e festa do médico de 2019

EVENTOS, DESTAQUES E COMUNICADOS

Clube de benefícios AMNI

Tabelas CBHPM (AMB)

PATROCÍNIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BN
Gisele Bem Casados
miwake

Curta nossa página no Facebook

ELEIÇÃO AMNI 2020, PRORROGADO:

Só para lembrá-lo e é apenas para os Médicos Associados AMNI:

A INSCRIÇÃO PARA PARTICIPAR DE NOSSA ELEIÇÃO, TRIÊNIO 2020/2023, FOI PRORROGADO PARA SEXTA, 28/08, E HORÁRIO FINAL DE INSCRIÇÃO SERÁ ATÉ ÀS 18:00.
CONTAMOS COM A SUA PARTICIPAÇÃO.

ELEIÇÕES AMNI 2020:

Você tem até AMANHÃ, dia 28 de agosto de 2020, até às 18:00h, para se inscrever, e deve, para confirmar a sua inscrição, enviar um email para: assomedni.eleicoes2020@gmail.com, e no Assunto colocar “Eleição Triênio 2020/2023” e no corpo do email: digite seu email e seu nome.

Participe, contamos com o seu apoio.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

A Diretoria da Associação Médica de Nova Iguaçu vem, de acordo com a letra b do artigo 25º de seu Estatuto Geral, convocar seus associados para a realização de Assembleia Geral Ordinária, no dia 31 de agosto de 2020, no horário de 08:30 às 17:00h, que será online, com a seguinte pauta:

  • Eleições para a nova Diretoria da Associação Médica de Nova Iguaçu para o período 2020/2023.
  • Eleições para os Delegados e Diretoria da Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (SOMERJ) e Associação Médica Brasileira (AMB), sendo que as próprias entidades (SOMERJ e AMB) cuidarão de suas próprias eleições e todas também serão digitais.

As eleições e apurações serão organizadas e dirigidas pela Comissão Eleitoral da AMNI, assegurando-se em todos os níveis e momentos a participação de fiscais ou representantes legais das chapas concorrentes.

Será permitido o pagamento do débito de associados não quites até o dia da votação. O pedido de registro de chapas para a Diretoria deve ser feito na Secretaria da Associação Médica de Nova Iguaçu até 72 horas antes da data fixada para o pleito, sendo o registro das chapas solicitado por sócios efetivos em pleno gozo de seus direitos.

Considerando o grave momento de pandemia por que passa o País, a nossa eleição da nova Diretoria da AMNI será online (de forma digital). E o método escolhido por nossa Casa foi o Google Forms, que é um aplicativo de gerenciamento de pesquisas lançado pelo Google, muito seguro e eficaz.

Todos os Associados em dia e aptos a votar em nossa eleição têm até o dia 27 de agosto de 2020, até às 17:00h, para se inscreverem, e devem, para confirmar a sua inscrição, enviar um email para: assomedni.eleicoes2020@gmail.com, e no Assunto colocar “Eleição Triênio 2020/2023” e no corpo do email: digite seu email e seu nome.

No dia 28 de agosto de 2020, cada associado apto receberá o link de votação, via Email e via Whatsapp (se não receber o link entre em contato com a AMNI).

No dia 31 de agosto de 2020, a partir das 08:30 até às 17:00h, será o horário da votação de nossa Assembléia Geral Ordinária. E, a partir das 19:00h do mesmo dia, será informado, via Email, via Whatsapp e nas nossas redes sociais o resultado da mesma.

 Então a nossa Assembléia Geral será digital (online) e deverá começar às 08 horas e 30 minutos.  Contamos com a participação dos nossos associados em pleno gozo dos seus direitos. E contamos também com a sua participação, visando prestigiar a nossa Casa e mantê-la viva e unida.

  Nova Iguaçu, 10 de agosto de 2020

 Dr. José Roberto Pinto Barbosa

Presidente da AMNI
2017/2020

 

ELEIÇÕES AMNI 2020

ELEIÇÕES AMNI 2020

O dia 31 de agosto está chegando e neste dia teremos a nossa eleição referente ao Triênio 2020/2023.

Você tem até o dia 27 de agosto de 2020, até às 17:00h, para se inscrever, e deve, para confirmar a sua inscrição, enviar um email para: assomedni.eleicoes2020@gmail.com, e no Assunto colocar “Eleição Triênio 2020/2023” e no corpo do email: digite seu email e seu nome.

E no dia 28 de agosto de 2020, você receberá o link de votação, via Email e via Whatsapp (se não receber o link entre em contato com a AMNI).

O número de nossa lista de transmissão no Whatsapp é +5521975173101. Se você não receber nenhuma mensagem nossa, mande mensagem para o nosso número a fim de que possamos adicioná-lo em nossa lista, a fim de que participe de nossas eleições.

Solicitamos ainda que atualizem os seus números de celulares e também enviem mensagem para o nosso e-mail para que possamos atualizar os seus dados de contato: marco.assomedni@gmail.com. E assim você terá acesso a mais informações.

Participe das ações de sua Casa, pois a sua presença é muito importante. A AMNI existe para você e por você!

Para maiores informações entre em contato conosco.

VENDE-SE OU ALUGA-SE:

  • 04 Salas – 110m²
  • Muito bem localizado: Edifício Centro Médico
  • Rua Cel. Bernardino de Melo, 1399 (Ao lado do Hospital Nossa Senhora de Fátima).
  • Para maiores informações: (21) 97517-3101

NOTA DE FALECIMENTO: Dr. HILDOBERTO CARNEIRO DE OLIVEIRA

Com grande pesar, informamos, o falecimento do nosso Vice-presidente, Médico Ginecologista e Professor, Dr. HILDOBERTO CARNEIRO DE OLIVEIRA, em decorrência de COVID-19. O nosso querido Dr. Hildoberto também era Membro titular da Academia Nacional de Medicina, cadeira 77.

Os nossos mais sinceros pêsames, sentimentos e força para a família, amigos, entes queridos e todos que torciam por sua recuperação.

Agradecemos por tudo que fez e lutou por esta casa!

Uma salva de Palmas e que Deus ilumine o seu caminho para a luz eterna.

Att,

 

Dr José Roberto Pinto Barbosa
Presidente
AMNI
TRIENIO 2017/2020

A IMPORTÂNCIA DO REGISTRO DA MARCA

A IMPORTÂNCIA DO REGISTRO DA MARCA

Se você possui um negócio, seus produtos e serviços provavelmente contam com uma marca e é por meio dela que sua empresa se diferencia no mercado e é ela a responsável pela associação que o consumidor faz com as características do seu produto/serviço.

“Uma marca registrada (símbolos ®) é qualquer nome ou símbolo utilizado para identificar uma empresa, um produto (bem de consumo), serviço ou comércio. As marcas registradas são um tipo de propriedade intelectual e sua efetividade depende do registro de exclusividade concedido por autoridades governamentais competentes, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI.

De modo geral, as marcas registradas são representadas por logotipos, palavras; quando usados separadamente ou de forma combinada, slogan ou palavras ligadas à atividade são impedidos ou geram limitação no uso da marca.

No Brasil, o instituto da Marca registrada é regulamentado pelo artigo 123, e seguintes, da Lei nº 9.279/96, a qual trata especificamente de marcas, patentes e desenhos industriais, além dos crimes cometidos contra as marcas e patentes, a exemplo da concorrência desleal.”

Hoje é um risco muito grande constituir uma empresa e não se resguardar com o devido registro da marca. Até mesmo porque é por meio dela que sua empresa é conhecida, se diferencia no mercado, a sua carteira de clientes e sua confiabilidade perante seus clientes é reconhecida. A simples ação de registrar a marca junto ao INPI ajuda a empresa a proteger um dos bens imateriais mais valiosos de seu negócio, lhe dá direito exclusivo sobre a marca e ainda impede que outras pessoas comercializem produtos ou serviços iguais ou semelhantes aos seus, a ponto de causar confusão entre os seus clientes.

 O registro de marca ainda traz as seguintes vantagens:

  • Garante exclusividade de sua utilização em todo o país
  • Impede a utilização de sinais idênticos ou semelhantes
  • Uma marca registrada pode ser vendida, licenciada ou franqueada e gerar receita
  • Não há o risco de ser obrigado a mudar a marca ou suspender a sua utilização
  • Fideliza a clientela ao servir de centro de referência e atração
  • Evita a concorrência desleal
  • Garante o retorno no investimento em propaganda e marketing
  • Permite a indenização se verificada a utilização indevida por terceiros
  • Agrega o valor da marca em seu capital social

O registro de marca, hoje em dia, tem valores variáveis, dependendo do tamanho da sua empresa. O processo envolve diversas ações burocráticas e pode demorar algum tempo para ser finalizado. Quando pronto, sua marca estará protegida por 10 anos, período que pode ser renovado com o pagamento de novas taxas.

Como realizar o registro da sua marca

A solicitação do registro de marca é um processo demorado e complexo. É necessário que se tenha plena consciência do que se quer e acompanhar as atualizações feitas no processo, por meio da RPI, para garantir que você não perca nenhum prazo.

Se estiver realizando a requisição do seu primeiro registro, sugiro que procure a ajuda profissional qualificada. Este cuidado pode evitar desgastes e possibilita que use seu tempo para se dedicar a outras tarefas.

No entanto, se for optar por fazer o registro por conta própria, sugiro que leia atentamente as recomendações do próprio INPI  e entenda todos os conceitos e regras, antecipadamente, a fim de garantir um bom resultado! E atenção: após a obtenção do registro é necessário imprimir os devidos cuidados para manutenção da sua marca.

Fonte: https://www.fgmarcas.com.br/a-importancia-do-registro-de-marca-para-empresas/

Se você não tomou o cuidado de registrar a sua marca, a exclusividade sobre o uso dela, você está em risco. Isto quer dizer que você pode, a qualquer momento, ver seus concorrentes reproduzindo ou imitando uma das coisas mais valiosas para a sua empresa, sem poder reivindicar nada.

Para evitar que isto aconteça, é fundamental promover o registro de marca, bem como, seu domínio na internet. Isto impede que outros façam uso do que é seu e lucrem em cima de seu trabalho e da sua reputação no mercado.

Escrito por:

 

CISBAF PARTICIPA DO ENCONTRO NACIONAL DE CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS

Marcelo Reis, Rosangela Bello e Carlos Eduardo levam experiência e trazem inovações para o Consórcio

Buscar inovações para a Saúde da Região da Baixada Fluminense. Este foi um dos principais objetivos da participação do Cisbaf – Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense no Encontro Nacional de Consórcios Intermunicipais, realizado no dia 06 de novembro, em Brasília. Para ampliar os conhecimentos específicos, o Consórcio levou uma equipe técnica formada pela Secretária Executiva, Rosangela Bello; pela Diretora Técnica, Márcia Cristina Ribeiro; pelo Diretor Administrativo e Financeiro, Carlos Eduardo Ribeiro; pela Coordenadora da Comissão Permanente de Licitação, Paula Porto; e pelo Coordenador do Controle Interno, Marcelo Reis.

Para Rosangela Bello, o encontro representa mais uma excelente oportunidade para debater os desafios do segmento e trocar experiências de sucesso. “O evento congrega consórcios intermunicipais de todo o país que atuam nas mais diferentes áreas, daí a riqueza da discussão e das propostas. É, sem dúvida, um espaço onde a gente leva a nossa bagagem acumulada de quase 20 anos atuando na saúde pública da região e traz ideias inovadoras, assim como fortalece as relações com as demais entidades”, comenta.

REALIDADE E ACEITAÇÃO

REALIDADE E ACEITAÇÃO

Você já se atreveu a questionar a realidade da vida humana? Já tentou questionar tudo aquilo que lhe ensinaram desde criança como a absoluta certeza sobre a vida, a morte e a vida após a morte? Pois aqui vai um pouco do meu pensamento sobre a jornada neste mundo, uma busca por uma verdade ou pelo menos a aceitação da realidade.

Durante a vida de todo ser humano chegamos aos questionamentos básicos como: Quem sou? De onde vim? Para onde vou?… Tais questionamentos são consequência da nossa própria evolução, que nos tornou criaturas curiosas e insaciáveis por encontrar uma resposta para tudo no mundo e, sim, é realmente angustiante não saber responder alguma coisa, ao ponto de que preferimos inventar uma resposta a não ter nenhuma resposta. E é justamente por causa desta necessidade de respostas que muitas vezes simplesmente aceitamos respostas prontas dadas a nós desde criança. Mas em algum momento da vida essas respostas não me pareciam muito coerentes com a forma que eu mesmo levava a vida e tratava os problemas. Questionar a realidade tornou-se uma possibilidade e com ela a percepção de que as coisas podem não ser como me foram ensinadas.

Entender a necessidade de prova e de teste pôs em cheque todos os meus conhecimentos sobre religião, crenças ou filosofias superficiais que nos levam à vida, logo tudo aquilo que acreditava parecia falso ou ao menos insuficiente. Num universo onde nada pode ser provado ou contestado, em um mundo onde nada é eterno ou, se é que existe com algum propósito, a ideia de morte e que a vida não tem sentido me vieram à mente.

Negação, no instante em que se percebe que suas “verdades” podem não ser verdades e perceber que seus maiores medos podem ser reais, a negação foi a minha reação mais natural. Se dizer que tudo isso é uma grande besteira, que é melhor acreditar nisso ou simplesmente negar que chegou a cogitar isso pode funcionar por um tempo, mas ao passo que sua mente já se abriu para a possibilidade da realidade pode ser diferente do que julgar que suas crenças ou filosofias seja um caminho sem volta. Essa discussão não se passa em um dia ou em um mês, é uma jornada de décadas até você vencer o medo e abrir os olhos para tal realidade, que pode ser assombrosa.

No tempo que sucede este conflito interno o desespero de não querer ver pode tomar conta de você e todas as frases prontas ouvidas a vida toda ficam se repetindo indefinidamente, querendo silenciar a possibilidade de existir algo diferente, afinal “o homem sem Deus é um animal” ou “na dúvida, é melhor fazer isso por que imagina se…” ou ainda “tem que existir algo além disso, se não nada faz sentido…” ou ainda “tem que existir algo se não a vida não tem sentido” mas precisa? – Opa não, não, não, não, é claro que existe algo além! É claro que existe! Eu acredito! Eu tenho fé! Eu tenho fé!…

Não. Não existem garantias, não existem provas, não existem certezas além das que você mesmo escolhe acreditar, mas perceber a incerteza da realidade e que na verdade nada pode ser ignorado ou descartado pode ser libertador.

Aceitação. Este é o ponto que poucos aceitam passar – para mim foram décadas – aceitar, que a realidade pode não ser o que pensamos ou o que desejamos, pode ser tão doloroso que viver na ignorância negando a realidade e se fechando numa caixa de certezas absolutas é o único caminho aceitável. Mas, entender que talvez não exista nada após a morte, não precisa ser algo desesperador, na verdade se permitir pensar sobre o assunto pode ser libertador.

Perceber a finidade do ser humano, suas limitações e sua mortalidade me faz entender o quão importante é estar vivo aqui e agora. Somente teremos esta oportunidade e esta é a certeza que tenho, todo o resto é possibilidade. Então, viver o aqui e o agora, fazer o bem, aproveitar a vida e ser feliz é algo muito mais importante do que ritos e tabus. Aceitar a morte não precisa ser algo triste ou desesperador, é simplesmente algo triste como o fim de um bom livro que temos ou nos despedir daqueles personagens que acompanhamos por tanto tempo e aprendemos a gostar. Alguém que cruzou nosso caminho, vimos cair, vimos chorar, vimos sorrir, por quem torcemos, por quem sofremos e nos orgulhamos. Cumpriu seu objetivo, venceu seus próprios desafios e, finalmente, como estar lendo a última página de seu livro, percebemos que esta história chegou ao fim.

Por Ronaldo C. Diniz

PELA VALORIZAÇÃO DO MÉDICO

Luiz Antonio Teixeira Jr.

O ingresso na faculdade de medicina é dos vestibulares mais difíceis que existem. Quem consegue ser aprovado para uma universidade pública, passa por um funil que chega a ter 115,2 candidatos por vaga, como no caso da Medicina na USP.

Quem não tem a sorte de estudar numa pública e opta pelas universidades privadas tem de arcar com mensalidades que muitas vezes chegam a dois dígitos. Tudo é caro na formação do médico. Dos livros ao jaleco; o tempo dedicado a intermináveis horas de estudo, a necessidade de se atualizar num mercado que não para de avançar; a participação em seminários, congressos: trata-se de um investimento enorme e uma dedicação que só aqueles que realmente têm amor pela medicina são capazes de suportar. Por outro lado, não há profissão mais gratificante, que tem o poder de curar, de salvar uma vida, de diminuir um sofrimento. Mas, ao contrário do que diz a propaganda, isso tem um preço.

No entanto, a cada dia que passa, o retorno desse investimento fica mais distante. A desatualização dos honorários médicos, tanto na saúde privada quanto pública, é uma realidade incontestável. A tabela SUS não é modernizada há décadas. Não apenas os valores estão defasados: procedimentos que nem existem mais, tão velhos que ficaram, continuam listados, enquanto outros que surgiram não estão relacionados. A residência médica, fundamental na formação prática de especialistas, está sendo esvaziada, a ponto de 30% das vagas estarem hoje ociosas.

A bolsa de um residente, por exemplo, é quatro vezes menor do que ganha um médico sem CRM, formado no exterior, contratado pelo programa “Mais Médicos”.  Por isso, apresentei dois projetos voltados ao fortalecimento da Residência. O primeiro iguala o valor da bolsa dos residentes aos salários pagos pelo Mais Médicos. O segundo propõe a transferência da Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação para o Ministério da Saúde.

Outras ameaças à carreira são a teleconsulta, que vai contra toda a boa prática médica e visa a precarizar a relação médico-paciente; a proliferação de cursos de medicina sem qualificação pelo país e a expansão do número de médicos formados em países vizinhos que, sem o preparo necessário à função, vêm atuar em nosso país. Para eles, defendo um rígido exame de Revalida a cada seis meses, para que tenhamos médicos, ainda que formados no exterior, mas com a devida qualificação para atuar aqui.

Eu, como médico que sou, estou deputado. E, como tal, por conhecer profundamente o setor – onde trabalho como gestor privado há anos e onde tive a oportunidade de ser secretário municipal e de estado de Saúde – tenho dedicado parte do meu mandato para tentar ajudar a corrigir as enormes distorções que afetam hoje o exercício da medicina no Brasil. E elas são muitas.

Após uma discussão dura na Comissão Mista que discute a MP que trata do programa “Médicos pelo Brasil”, consegui aprovar uma emenda no relatório que será votado em plenário para que a gratificação dos médicos federais concursados seja equiparada com as das demais carreiras médicas de nível superior do Ministério da Saúde.

Não faço isso por espírito de corpo, mas por saber que a valorização do médico impacta positivamente no serviço que é prestado à população, na ponta. Porque, da mesma forma que a Saúde no Brasil tem que deixar de ser tratada pelo foco da doença – mas pelo da prevenção – os médicos devem ser vistos como agentes fundamentais na melhoria das condições de vida da população do nosso País.