FIQUE EM CASA

QUARENTENA / ISOLAMENTO
SOCIAL É RESPONSABILIDADE
DE TODOS

FIQUE EM CASA QUE ELE VAI EMBORA

  • 86% DOS INFECTADOS NÃO SÃO DIAGNOSTICADOS
  • 79% DAS TRANSMISSÕES ACONTECEM A PARTIR DE PESSOAS SEM SINTOMAS DA DOENÇA
  • O CONFINAMENTO FAMILIAR É A MELHOR FORMA DE CONTER O AVANÇO DA COVID-19

Espaço Cultural 2020

Datas:

28/05
25/06 | 30/07 | 27/08
24/09 | 29/10 | 26/11
17/12 (Natalina)

EVENTOS, DESTAQUES E COMUNICADOS

Clube de benefícios AMNI

Tabelas CBHPM (AMB)

PATROCÍNIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VAMOS VIVER A VIDA, POIS A SAÚDE MENTAL É MUITO IMPORTANTE!!!

VAMOS VIVER A VIDA, POIS A SAÚDE MENTAL É MUITO IMPORTANTE!!!

As crianças, hoje, com tudo que estamos vivendo em tempos de Pandemia, são as que mais estão sofrendo e perdendo com todos os processos que estamos vivenciando de protocolos de proteção.

Estamos vivendo tempos muito difíceis e nós pais temos que pensar com muito carinho em tudo que está acontecendo. O isolamento social tem uma grande importância na proteção de nossas famílias, adolescentes, idosos e para as crianças; entretanto, elas, neste isolamento social, são realmente as que mais sofrem, pois estão em processo de desenvolvimento, estão crescendo, estão aprendendo…

E neste momento de aprendizagem, isto é muito ruim, porque a falta de socialização pode transformar estas crianças em adultos tímidos, com problemas, porque não aprenderam a se relacionar.

Então, não é nada fácil para a gente prender uma criança e não deixá-la conviver com outras crianças, brincar.

Vamos seguir os protocolos, poucas crianças, sem aglomeração, mas realmente tem que haver esta interação: os adultos de máscara e as crianças brincando; sujou as mãozinhas, dá um pouquinho de álcool gel para limpar etc… Mas tem que existir a socialização.

Nesta hora tão importante do aprendizado, do crescimento e desenvolvimento, é essencial aprender a dividir as coisas, trocar experiências, respeitar o próximo; e as nossas crianças estão perdendo tudo isto.

E nossos adolescentes também, porque se você parar para pensar, aulas on-line!… muitos colégios estão fazendo on-line e muitas famílias estão optando por elas. Assim, nossos adolescentes estão ficando presos dentro de casa, ficando introspectivos e fechados. Temos que ser muito cuidadosos, pois a depressão nesta fase está disparando e não só isto, mas a saúde também, com muitos problemas…

Adolescentes obesos, sedentários, com hipertensão e até alguns casos de diabetes.

Sim, vamos nos proteger e seguir os protocolos, mas sem exageros…

Não podemos parar com a vida…

Vamos tentar viver, brincar, se divertir, sentir o sol, aproveitar todos os momentos enquanto estamos vivos. Tudo é muito importante, mas vamos fazer isto tudo com muito carinho e cuidado, seguindo todos os protocolos.

Não temos que deixar de viver e parar totalmente a vida…

As consequências serão muito graves…

Então, vamos proteger a nossas famílias e viva a vida!

Teremos assim impactos positivos a curto e a longo prazo. Seja feliz!

O ANO ESTÁ PASSANDO TÃO RÁPIDO, QUE QUANDO A GENTE PISCOU O OLHO, JÁ ERA AGOSTO…

O ANO ESTÁ PASSANDO TÃO RÁPIDO, QUE QUANDO A GENTE PISCOU O OLHO, JÁ ERA AGOSTO…

Prezados leitores, associados, parceiros e amigos da AMNI, mais um mês passou e chegamos à Edição de agosto de 2021.

E vamos lá…

Agosto, o 8º mês do ano, conhecido como o mês mais longo do ano, sem feriados, 05 semanas e também um mês em que o tempo se arrasta.

Agora na numerologia, o 8 significa eficiência, perseverança, justiça e honestidade.

Estamos muito precisados de todos estes adjetivos.

Pois mesmo com tudo o que já passamos e ainda continuamos passando, já que estamos falando de 01 ano e 05 meses de Pandemia, a covid mostra realmente que veio para ficar.

E o pior é que estamos desenvolvendo uma nova raça de super-seres humanos…

Seres estes que são imunes à Pandemia, não estão nem aí para a sociedade e levam uma vida extremamente normal.

 

HOJE, TEMOS COMO VIVER NORMALMENTE?

 

Temos agora a variante Delta da Covid, que nada mais é que uma mutação, uma versão nova do coronavírus. Todos os vírus passam por mutações com muita rapidez e conseguem gerar variantes em pouco tempo.

Esta variante foi identificada pela primeira vez em dezembro de 2020 e, rapidamente, tem se tornado a principal versão do vírus pelo mundo.

Esta nova versão (Delta) do vírus se espalha de modo muito mais rápido, tem maior probabilidade de infectar vacinados e pode desencadear doenças mais graves nos não vacinados em comparação com todas as outras variantes de coronavírus conhecidas.

E também tende a romper com mais facilidade as proteções oferecidas pelos imunizantes, ou seja, todos os estudos recentes vêm apontando que esta nova versão do coronavírus é muito mais transmissível e tem maior probabilidade de invadir o sistema imunológico, responsável pelas defesas do nosso organismo.

 

TEMOS COMO VIVER NORMALMENTE?

NÃO, NÃO TEMOS COMO VIVER NORMALMENTE.

NÃO PODEMOS BAIXAR A GUARDA.

 

Pois cerca de 4,4 milhões de pessoas deixaram de tomar a segunda dose dos imunizantes dentro do prazo recomendado no país.

Várias são as causas deste fato: problemas de locomoção (alguns financeiros), esquecimento, falta de tempo e o principal: “não acreditar na eficácia da vacina”…

Infelizmente chegamos ao número de 564 mil mortes.

 

QUANTOS MAIS TERÃO QUE MORRER POR CAUSA DESTA PANDEMIA E PRINCIPALMENTE PELA NOSSA IGNORÂNCIA???

 

Com tudo que estamos passando, a corrupção continua assolando o nosso país.

Será que os nossos homens públicos ainda não entenderam que a fonte vai secar.

Não podemos desistir de nosso povo…

De nosso país…

Temos que pensar no coletivo.

É tão triste andar nas nossas cidades e ver tantas lojas e empresas fechadas… quantos empregos perdidos…

O grande centro do Rio de Janeiro parecendo uma cidade fantasma…

Homens públicos! Reflitam sobre a sua conduta pessoal, profissional e moral.

Está na hora de parar com a roubalheira imoral…

Não aguentamos e não podemos mais!!!

 

ACORDA BRASIL, É TEMPO DE MUDANÇA… NÃO PODEMOS MAIS SUPORTAR E ESPERAR!!!

ACORDA BRASIL!!!

 

Então, que o mês de agosto seja repleto de eficiência, perseverança, justiça e honestidade, e que a gente possa cumprir as nossas metas pessoais e evoluir.

E, principalmente, neste longo mês de agosto, sejamos mais justos com as pessoas e com todas as situações que apareçam em nosso caminho.

 

E voltando a nossa Casa AMNI! Falta muito pouco para o nosso Ciclo de Gestão e logo traremos excelentes notícias nas redes sociais, no nosso site e em nossa lista de transmissão.

Voltando ao assunto Festa da nossa Casa AMNI e Dia do Médico, chegamos à conclusão que devemos aguardar mais um ano. Não é a hora e nem o momento. Ainda estamos vivendo um momento muito triste e com muitas perdas. Em 2022, celebraremos tudo: a nossa Casa e o Dia do Médico. Contamos com o seu apoio e compreensão.

O nosso projeto social sofreu vários reajustes e só será apresentado realmente na próxima edição. Temos que levar em conta que os tempos continuam muito difíceis e isto nos obriga a nos auxiliar mutuamente, demonstrando nossa força e união.

E, mais uma vez, temos que agradecer de coração aos nossos colunistas e a todos aqueles que dão vida a nossa revista, que é feita com muito carinho para todos vocês, especialmente em todo este período da Pandemia. Agradecemos também aos nossos queridos leitores, pois sem vocês a nossa revista não teria finalidade.

Ajudem-nos a cumprir a nossa NOBRE MISSÃO! Façam parte do nosso projeto de trabalho e de vida. PENSEM SEMPRE POSITIVO, IMAGINEM SEMPRE O MELHOR PARA TODOS!

Agora, curta e leia todas as colunas e matérias, pois elas são elaboradas pensando em você e no bem de todos nós.

Críticas, elogios, dúvidas, matérias e mensagens para nossos colunistas – Enviar para: marco.assomedni@gmail.com

Não esqueça, acesse e curta a nossa página no Facebook: “Associação Médica de Nova Iguaçu”.

Viva a AMNI!!

E, JUNTOS, se Deus quiser, superaremos a pandemia e todas as dificuldades decorrentes.

DESTAQUES DO CONGRESSO EUROPEU DE CARDIOLOGIA 2020 Estudo EAST – AFNET- 4

DESTAQUES DO CONGRESSO EUROPEU DE CARDIOLOGIA 2020 Estudo EAST – AFNET- 4

Apresentado no Congresso virtual da Sociedade Européia de Cardiologia, o Estudo EAST- AFNET-4 comparou duas estratégias de tratamento na fibrilação atrial recente (menos de um ano de início da arritmia). A primeira seria a reversão da fibrilação atrial ao ritmo sinusal (cardioversão química ou elétrica, ablação). Na segunda, apenas o controle da frequência.  Sendo mantido o padrão arrítmico nos dois braços, haveria o uso de anticoagulação.

No estudo, foram incluídos quase 3.000 pacientes de onze países europeus de maneira randomizada, porém o estudo foi aberto e a média de acompanhamento dos pacientes foi de cinco anos. Estes eram maiores de 75 anos, ou com AVC prévio ou com dois critérios a seguir: idade acima de 65 anos, mulher, diabetes, insuficiência renal estágio 3 ou 4, insuficiência cardíaca, hipertensão arterial e coronariopatia.

O objetivo primário do EAST- AFNET-4 era composto, definido como morte cardiovascular, AVC isquêmico ou hemorrágico, internação por IC ou DAC e a taxa de dias internados. O objetivo secundário foi avaliação de qualidade de vida e cognição.

Os resultados do estudo mostraram redução relativa de vinte por cento de eventos, no grupo “reversão ao ritmo sinusal” em relação aos pacientes do grupo com “controle da frequência”.

A segurança e os objetivos secundários foram semelhantes nos dois grupos. Desta forma, tal estudo nos mostra que reverter precocemente o ritmo dos pacientes recém-diagnosticados é a melhor estratégia para evitar complicações cardiovasculares futuras. Lembro que com relação aos estudos passados o EAST- AFNET – 4 contempla técnicas mais modernas e refinadas de ablação por radiofrequência, e parece reduzir os riscos secundários à doença.

Referência bibliográfica:

10 DICAS PARA PREPARAR SEU CORPO PARA O VERÃO

10 DICAS PARA PREPARAR SEU CORPO PARA O VERÃO

Estamos vivendo um ano totalmente atípico, com temperaturas oscilando muito, meses de academias fechadas, locais com restrições para prática de atividade física, uso obrigatório de máscaras etc. São algumas dificuldades por que todos nós passamos neste ano de 2020. Mas como todo brasileiro, especialmente os cariocas, esperamos ansiosos pela chegada do verão, quando gostamos de aproveitar as altas temperaturas para curtir praias, piscinas, clubes, sítios ou até mesmo um chuveirão nos dias de calor intenso. Com este calor é natural usarmos menos roupa e com isto as silhuetas ficam aparentes, fazendo com que haja uma corrida desenfreada atrás do melhor exercício e da melhor dieta para emagrecer o mais rápido possível; então, aqui vão algumas dicas para tentar ajudar aqueles que ainda querem “sair bem na foto” no verão.

A primeira dica é sempre procurar um profissional de cada área para prescrever as atividades ou dietas mais personalizadas possíveis para cada pessoa, mas quando não se consegue seguem algumas dicas.

  • Pratique todo dia uma atividade física de no mínimo 30 minutos, é melhor fazer um pouco todo dia do que muito num dia só;
  • Alterne o tipo de atividade, faça num dia caminhada, no outro musculação, no outro bike, jogue futebol, basquete, pule corda, natação, corrida etc;
  • Procure, cada vez que for repetir uma atividade física, elevar um pouco a dificuldade em relação à última vez que você a executou;
  • Troque todas as bebidas, inclusive as bebidas esportivas, por águ Tente ingerir de dois a três litros d’água por dia neste período pré-verão;
  • Se não tiver ajuda de um nutricionista, diminua um pouco a quantidade em todas as refeições, tipo: se come um pão de manhã passe a comer meio, se coloca duas conchas de arroz diminua para uma etc;
  • Se possível treine mais de uma vez por dia, isto deixará seu metabolismo mais acelerado;
  • Não faça atividade física em jejum, procure consumir uma fonte leve de carboidratos antes de se exercitar, como uma fruta, um suco ou uma torrada, por exemplo.
  • Opte por alimentos o mais natural possíveis, exclua ou diminua alimentos industrializados da sua dieta;
  • Não se compare com outra pessoa, procure ser amanhã uma versão melhor do que você foi ontem, todos têm um ritmo e um tempo para conquistar resultado Foque em você;

Nunca é tarde para começar a praticar atividades físicas. Não existem exercícios e dietas milagrosas, o que existe é disciplina e dedicação. Use a motivação por conta do verão a fim de inserir a atividade física e hábitos saudáveis em sua vida durante o ano todo. Lembre-se: o seu corpo no verão é reflexo dos seus hábitos durante o ano.

OSTEOCONDROMA

OSTEOCONDROMA

É o tumor ósseo mais comum, representando cerca de 15% de todos os tumores ósseos e 20% dos tumores ósseos benignos. Parece que a causa mais provável do osteocondroma é a modificação na direção de crescimento da placa fisária (placa de crescimento), com protrusão lateral de porções desta placa, causando o desenvolvimento de proeminências ósseas, excêntricas e cobertas de cartilagem. A exostose costuma ser detectada na infância e adolescência, os pacientes costumam relatar “um caroço” palpável.

A localização principal é a região do joelho, distal no fêmur e proximal na tíbia. Em seguida, a região da cabeça do úmero e do fêmur. A lesão pode ser séssil ou pediculada. A capa de cartilagem ao redor costuma variar de 1 a 3 mm em espessura. Quanto mais jovem o paciente, mais espessa é a capa de cartilagem. Uma bolsa pode se formar sobre o osteocondroma e geralmente é decorrente do processo inflamatório que ocorre pela irritação dos músculos e tendões adjacentes e pode levar à dor local.

A lesão é frequentemente descoberta incidentalmente, no exame radiográfico ou durante a palpação de uma massa na região acometida. Os osteocondromas pequenos não causam dor. A dor resulta do trauma direto no tumor ou do processo inflamatório que acomete a bolsa adjacente. Pode ocorrer fratura geralmente da base da exostose dos tumores pediculados e consequente dor localizada. Podem ser solitários ou múltiplos, este último geralmente associado a uma patologia hereditária.

A radiografia simples é suficiente para diagnóstico da lesão. Entretanto, outros exames podem auxiliar no diagnóstico tais como a tomografia computadorizada para as lesões em localizações ruins e para determinar sua real extensão; e a ressonância magnética para medir a capa cartilaginosa.

O tratamento para osteocondromas não dolorosos é acompanhamento clínico. A ressecção do osteocondroma está indicada quando houver compressão de nervos, artérias, tendões ou quando a exostose estiver interferindo com o crescimento da extremidade, levando a alterações funcionais ou mecânicas, ou quando houver irritação da “bursa”. A fratura do osteocondroma pode ocorrer e nesta circunstância pode-se optar pelo tratamento conservador ou cirúrgico. Muitos pacientes solicitam a cirurgia apenas por estética, não sendo esta uma indicação para tal.

As complicações associadas aos osteocondromas são as deformidades ósseas, fraturas (especialmente relacionadas com osteocondromas pediculados), alterações vasculares (pseudoaneurismas, deslocamentos e oclusões vasculares), compressões neurológicas e formação de bursas. A complicação mais temida dos osteocondromas, no entanto, é a transformação maligna. Ocorre em aproximadamente 1% das lesões solitárias e tem maior prevalência em exostoses múltiplas hereditárias, em torno de 3-5%. Lesões que crescem ou causam dor após a maturidade do esqueleto são suspeitas para transformação maligna, pois osteocondromas raramente crescem após a maturidade.

O acompanhamento, com médico especializado na patologia, se faz necessário para indicação do melhor tratamento do osteocondroma.

APLICAÇÃO DA TOXINA BOTULÍNICA

APLICAÇÃO DA TOXINA BOTULÍNICA

CLOSTRIDIUM BOTULINUM – Este é o nome da bactéria que (CUJA TOXINA) quando aplicada, paralisa e ou interrompe temporariamente a atividade dos neurotransmissores do cérebro e dos músculos da face (tanto faz centrais ou periféricos, e serve para qualquer músculo, não só os da face).

A toxina botulínica que esta bactéria produz vem sendo aplicada na área da saúde e na área da estética. Assim sendo, é um dos tratamentos mais procurados por quem se preocupa com o combate aos sinais que desalinham e causam o envelhecimento facial precoce.

O botox, como ficou popularmente conhecido, é um velho conhecido na hora de corrigir rugas e marcas de expressões, sendo um dos procedimentos estéticos não cirúrgicos mais realizados no Brasil e no mundo.

Utilizado inicialmente nos consultórios médicos para pequenas reparações e correções das intervenções da Cirurgia Plástica, bem como nos Consultórios Odontológicos, para conter a ação ruinosa nos músculos da face, em razão das Disfunções Temporomandibulares, Apertamento Dentário e do Bruxismo. Assim, se aplicada corretamente, a toxina botulínica age interrompendo a ação entre o nervo motor e o músculo, o que paralisa a musculatura. Deste modo, eliminamos as consequências da contração muscular e das dores.

E não para por aí, já que, hoje em dia, a substância possui inúmeras outras indicações, seja no tratamento da acne, cicatrizes, rugas estáticas e dinâmicas, estrabismo, cefaleia sorriso gengival e até mesmo depressão.

Porém, antes e depois da aplicação da toxina são necessários alguns cuidados para evitar complicações. É uma excelente opção para amenizar as cefaleias, nos casos em que a toxina botulínica é usada para o tratamento de enxaquecas causadas por problemas na má oclusão dentária e bruxismo.

Com o aumento na procura pelas aplicações de toxina botulínica, para harmonização facial, começam a surgir versões mais baratas deste procedimento que, apesar de parecerem um bom negócio à primeira vista, podem trazer sérias complicações, como irritações, reações inflamatórias, alergia e infecções.

É essencial ter certeza do que vai ser aplicado e de que tenha sido diluído corretamente, pois grande parte destes profissionais que realizam procedimentos de baixo custo dilui excessivamente as substâncias que vão ser usadas.

Você pode e deve fazer inúmeras perguntas ao profissional antes de se comprometer com o procedimento. Pergunte sobre a técnica, o produto, as possíveis complicações, o pré e o pós-procedimento, os resultados. Converse com o especialista. Se for o caso, vá embora e processe todas as informações antes de encarar o tratamento. Apenas assim você se sentirá realmente segura para realizar o procedimento.

Os resultados da aplicação de toxina botulínica geralmente demoram em torno de 24 a 72 horas, para surgirem, mas em alguns casos podem levar até duas semanas para ficar completamente visíveis. Então, antes de correr de volta ao seu médico, para realizar mais aplicações, tenha calma e espere os resultados surgirem completamente. Somente busque os ajustes após terem passados 15 dias da aplicação.

IMPORTANTE:

Não faça exercícios após o procedimento, massageie o local, não fique com a cabeça baixa ou faça atividade física.
Apesar da aplicação da toxina botulínica não exigir nenhum tempo de recuperação, o ideal é que você seja cuidadosa após o procedimento. Você pode voltar as suas atividades diárias logo após a aplicação da substância, mas é importante que você espere, no mínimo, 24 horas antes de realizar qualquer exercício ou atividade que exija grande esforço físico.

Após a aplicação de botox a região fica paralisada aproximadamente de quatro a seis meses. Decorrido este período é necessária uma nova aplicação a fim de fazer a manutenção dos resultados. No entanto, o botox pode diminuir seus efeitos antes de decorrido este tempo, pois sua durabilidade depende muito da região da aplicação e atividades funcionais na região.

Rua Dr. Thibau nº 80 sala 807 Centro Empresarial Vianense, centro da Cidade de Nova Iguaçu

Consultas pelo telefone, ligando para: (21) 26672295. (21) 964965303

Jurandir Lima Filho

– CIR. DENTISTA – REABILITAÇÃO JK – IMPLANTODONTISTA ­­­-

DESTAQUES DO CONGRESSO EUROPEU DE CARDIOLOGIA – 2020 Estudo Brace Corona

DESTAQUES DO CONGRESSO EUROPEU DE CARDIOLOGIA – 2020 Estudo Brace Corona

O estudo brasileiro Brace Corona foi um dos grandes destaques do último dia do Congresso Europeu de Cardiologia realizado de forma virtual em setembro deste ano.

Liderado pelo Professor Renato Lopes, pesquisador brasileiro da Universidade de Duke (EUA), o trabalho avaliou o impacto da descontinuação dos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) e dos bloqueadores do receptor de angiotensina II (BRA), nos resultados clínicos de pacientes hospitalizados por COVID-19 em suas apresentações leve e moderada.

Este foi um estudo clínico randomizado, multicêntrico, elaborado para responder à pergunta sobre se havia a possibilidade de evolução com desfechos de maior gravidade em pacientes que utilizavam medicamentos inibidores do SRAA e que tivessem sido internados com infecção pelo SARS-COv-2, já que o vírus utiliza-se do receptor de angiotensina 2, R-AG2, localizado principalmente na membrana plasmática do pneumócito para adentrar essa célula, o que gerou hipóteses que defenderam ser este fato um possível malefício para a evolução destes pacientes e que os mesmos deveriam ter estes medicamentos descontinuados, assim como de hipóteses contrárias de potencial benefício, devendo então ser mantidas.

Desta forma, a equipe do estudo Brace Corona avaliou 659 pacientes em 29 hospitais brasileiros, internados com o quadro de COVID-19. O estudo possuiu dois braços: um grupo suspendeu o tratamento com IECA ou BRA por trinta dias. O outro grupo manteve sem alterações o uso do IECA /BRA.

Durante o período de internação não houve diferença estatística significativa entre os dois grupos em relação à mortalidade, que foi de 2,8% para o grupo “suspensão”, e 2,7% para o grupo “manutenção”.

Adicionalmente, foi observado que, dentre os pacientes que receberam alta hospitalar ao fim dos trinta dias, aqueles que continuaram com o tratamento de inibição do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA) apresentavam um estado clínico melhor.

Os IECA/BRA são importantes no tratamento da hipertensão arterial e insuficiência cardíaca e, segundo o referido estudo, que pela sua robustez e metodologia demonstrou que não houve diferença estatística nos desfechos clínicos entre as duas estratégias – descontinuação ou manutenção dos medicamentos que inibem o SRAA – pode-se concluir que não devemos suspender rotineiramente tais fármacos, nos casos de pacientes acometidos de quadros leves e moderados de COVID-19.

 Referência bibliográfica:

Lopes RD, Macedo AVS, de Barros E Silva PGM, et al. Continuing versus suspending angiotensinconverting enzyme inhibitors and angiotensin receptor blockers: Impact on adverse outcomes in hospitalized patients with severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 (SARS-CoV-2)–The BRACE CORONA Trial. Am Heart J. 2020;226:49-59. doi:10.1016/j.ahj.2020.05.002

ACUMPUNTURA – LASER – INFRAVERMELHO PARA TRATAMENTO DA DTM

ACUMPUNTURA – LASER – INFRAVERMELHO PARA TRATAMENTO DA DTM

A Disfunção Temporomandibular é um comum termo coletivo que envolve um grande número de problemas clínicos que afetam os músculos mastigatórios, a articulação temporomandibular (ATM) e estruturas associadas. Dentre os principais sinais e sintomas, incluem-se dores nos músculos da mastigação ou na ATM, ruídos articulares, limitação de abertura, retração gengival, oclusão inadequada, distúrbios auditivos, cefaleias, sensibilidade em toda a musculatura do sistema estomatognático e cervical.

A ATM constitui a única articulação dupla bilateral, liga-se à base craniana, constituindo a parte terminal do osso mandibular, e está intimamente relacionada com a base do crânio, através da cabeça do côndilo, e ao osso temporal.

Clinicamente, realiza-se o exame apalpando a área, ao mesmo tempo, nos dois lados, logo à frente ao tragus no pavilhão auricular no deslocamento de abertura ou fechamento da boca.

Os sinais e sintomas determinantes para o tratamento ocorrem em consequência à disfunção (DTM) e geram uma cefaleia crônica, ou seja, a enxaqueca clássica e comum.

Geralmente são percebidas unilateralmente:

  • Dor na musculatura da face, dificultando a mastigação de alimentos com mais fibras.
  • Dor cervical e nos ombros, gerando pontos-gatilhos na musculatura ao redor das escápulas com dor aguda na palpação.
  • Luxação e subluxação mandibular, limitando a abertura da boca e gerando um Trismo Mandibular.
  • Alterações posturais e nos movimentos de rotação do côndilo na glenoide e desoclusão em lateralidade.
  • Otalgia, vertigem e zumbido.

 

No entanto, o laser vem interagindo no alívio para que o deslocamento anteroposterior da mandíbula seja sem dor ou tensão, geradas por apertamento e bruxismo.

Na artropatia temporomandibular, vem apresentando uma evolução na recuperação dos deslocamentos com mínima dor e acreditamos que, também, acelere a recuperação e remodelação dos tecidos.

 INDICADO PARA:

– Dor física aguda e crônica, artrite, reumatismo, osteoporose, ciática, anquilosante, enxaqueca, lesões esportivas, dores nas articulações, dor nas costas, fibromialgia – é uma fusão da biotecnologia moderna, sem perfurar a pele para fazer a acupuntura, uma operação simples e eficaz, sem efeitos colaterais.

A radiação laser de baixa potência tem sido cada vez mais empregada nas condutas de reabilitação dos DTM. Esta tem sido empregada como um agente biomodulador capaz de promover efeitos analgésicos e anti-inflamatórios por meio de induções de respostas celulares e sistêmicas. O sucesso do tratamento de patologias com o laser na região maxilo-facial tem sido demonstrado, e seu uso ocorre em razão dos efeitos analgésicos explicados pelo aumento dos níveis de beta-endorfinas, aumento do limiar de descarga de dor, diminuição de bradicinina e liberação de histamina, aumento do fluxo linfático, diminuição do edema e substâncias álgicas, aumento do fornecimento do sangue, redução do tempo de inflamação e promoção do relaxamento muscular.

Usamos também para aliviar dores através do bloqueio de sinais de dor e como uso estético para o estímulo de músculos faciais e corporais a fim de enrijecer e tonificar a pele.

O laser proporciona um aumento na pequena circulação sanguínea local, na síntese de colágeno, na circulação linfática e na proliferação de células epiteliais e fibroblastos. Desta forma, sua aplicação tem ação anti-inflamatória, analgésica e trófica regenerativa.

OUTROS EFEITOS DO LASER SÃO:

  • Aumento da permeabilidade das membranas celulares
  • Promoção do tecido de granulação
  • Aumento dos níveis de prostaglandinas

Pelas suas propriedades terapêuticas, a laserterapia pode ser utilizada pela fisioterapia, estética e dermatologia. Suas indicações clínicas incluem:

  • Cicatrização de feridas cirúrgicas, traumáticas ou vasculares
  • Processos degenerativos e inflamatórios
  • Controle do envelhecimento cutâneo e rugas
  • Tratamento de condições artríticas
  • Recanalização de vasos linfáticos
  • Dissolução de gorduras
  • Tratamento de edemas periarticulares
  • Tratamento de acne
  • Tratamento de alopecia
  • Tratamento de lesões nervosas periféricas

Nas artropatias de origem infecciosa o tratamento tem apresentado uma melhora a cada seção de aplicação do laser com infravermelho.

  1. Infecciosa, significa que a pessoa desenvolveu um mau funcionamento articular devido a uma infecção, por exemplo, de ouvido, que provocou danos nos componentes da ATM.
  2. Traumática (microtrauma de repetição) por mau funcionamento articular dentário oclusal; lesões na estrutura da ATM provocada por um traumatismo direto (pancadas na mandíbula); ou indireto (deslocamentos bruscos da mandíbula como ocorre em acidentes de carro).

Portanto, para tratar uma disfunção da ATM é preciso pensar primeiro em identificar a causa responsável pela disfunção e estabilizar a função, devolvendo tônus muscular de repouso. De nada adianta tentar tratar uma artropatia infecciosa apenas com placas miorrelaxadoras, uma neoplásica com fisioterapia e exercícios, ou uma DTM com infiltrações, porque não haverá resultado satisfatório. Para cada diagnóstico existe uma forma apropriada de abordagem e tratamento.

Rua Dr. Thibau nº 80 sala 807 Centro Empresarial Vianense, centro da Cidade de Nova Iguaçu.
Consultas pelo telefone, ligando para: (21) 26672295. (21) 964965303.
Karine Cassano e Jurandir Lima Filho – CIR. DENTISTAS– REABILITAÇÃO JK- IMPLANTODONTISTAS­­­-

APRENDA PERIODIZAÇÃO DE TREINO E ALCANCE SEUS RESULTADOS

APRENDA PERIODIZAÇÃO DE TREINO E ALCANCE SEUS RESULTADOS

A periodização nada mais é do que a organização dos treinos com base no calendário, visando alcançar o objetivo final da pessoa. Ou seja, é criar metas menores que ao serem atingidas irão ao encontro do objetivo final. As periodizações de treino normalmente são feitas em três partes: microciclos (períodos de dias até semanas), mesociclos (períodos de semanas até meses) e macrociclos (períodos de meses a anos). Esta divisão tem como principal objetivo evitar a estagnação no desenvolvimento através da adaptação natural que o organismo faz aos treinamentos, por isto alternam-se os estímulos de treino, fazendo com que o praticante alcance o ápice da forma física no momento certo.

Muitas pessoas pensam que periodizar é trocar de aparelhos ou de exercícios, periodizar um treinamento é na verdade trocar os estímulos, criando rotinas em ciclos que impedem que o corpo “se acostume” com o treinamento e continue se desenvolvendo. Aumentar os pesos dos exercícios é apenas uma das várias formas de mudança de estímulo. Se você fizer um treinamento a médio/longo prazo baseado apenas no aumento de carga, com certeza o corpo irá entrar em estágio de estagnação, o que aumenta as chances de lesões e do overtraining (esgotamento causado pelo excesso de treino); assim, o objetivo a ser alcançado vai ficando mais distante e as chances de se machucar treinando aumentam.

Umas das grandes evoluções, e talvez o maior diferencial da espécie humana, é a sua capacidade de adaptação. Para tal existe a periodização de treino, a fim de introduzir estímulos e até mesmo colocar períodos de descanso no meio de um processo de treino.

Seguem alguns exemplos para intercalar estímulos dentro de um período de treinamento: exercícios diferentes, exercícios mais pesado ou mais leves, aumentar ou diminuir números repetições, fazer combinações de exercícios que não são executados convencionalmente, inserir dias/semanas de repouso absoluto etc. Estes são apenas alguns dentro de um plano de periodização, fazendo com que o praticante ofereça ao corpo estímulos novos, o que o forçará sempre a uma nova adaptação. E quando percebemos que os estímulos novos já foram assimilados, fazemos novas mudanças para que o corpo busque uma nova adaptação, e assim por diante.

Para ilustrar vou dar alguns exemplos de como funciona na prática a periodização na vida de atletas de alguns esportes. Um atleta olímpico faz sua periodização para 4 anos, o que eles chamam de “ciclo olímpico”, o qual consiste em um macrociclo de 4 anos – mesociclos de 1 ano – microciclos de meses. Um jogador de futebol faz sua periodização para 01 ano, período que dura cada temporada no futebol – um macrociclo de 1 ano – mesociclos de meses – microciclos de semanas. Já um lutador de UFC faz sua periodização por volta de 3 a 6 meses, período de uma luta até uma outra – um macrociclo de 6 meses – mesociclos de 1 a 2 semanas – microciclos de 5 a 8 dias. Estes são alguns exemplos apenas para ilustrar, pois cada atleta faz a divisão de acordo com o seu planejamento, não existe uma regra fixa.

Trazendo a periodização para nosso dia a dia. Uma pessoa normal que não seja atleta e que busca emagrecimento, por exemplo. O ideal é que ela periodize sua rotina de treino junto com uma rotina alimentar adequada para cada fase do treinamento. Exemplo: se uma pessoa está numa fase que está treinando pesado com altas cargas de peso, ênfase na musculação, sua alimentação deve estar bastante sortida de nutrientes para que ela consiga ter energia para executar todo o treinamento; nesta fase o foco não será diminuir peso na balança, pois a ingestão calórica é relativamente alta. Já quando se trocar o estímulo e o treino passar a ser mais tranquilo na musculação e ter uma ênfase maior em exercícios leves, com características aeróbicas, é interessante neste momento a diminuição da ingestão calórica na alimentação. Pois como o treino estará mais tranquilo, a baixa de calorias não irá interferir nos treinamentos, e a pessoa conseguirá executar todo o treino.

Então, para criar uma periodização ideal para você, procure um profissional de educação física a fim de traçar o melhor caminho para você alcançar seus resultados.