Mais uma edição chegando, ano acabando….

Vocês já pararam para pensar que daqui há aproximadamente 75 dias 2020 estará findado???

Que ano foi este?

Quanta estupidez?

Quanto egoísmo?

Em que tipo de seres humanos estamos nos transformando?

O que será de nossos filhos, netos????

Sim, a Pandemia continua!!!

Sim, ainda estamos perdendo amigos, parentes, vizinhos….

Sim, a contaminação continua e está alta…

Mas para alguns: é a doença dos fracos, simples resfriado, totalmente assintomático…

A maioria achou que realmente íamos evoluir para melhor.

Porém, eu ainda acho que não!

Temos muito que aprender!

O nosso egoísmo mata de muitas maneiras.

E realmente só vamos levar a sério e mudar a nossa conduta quando perdermos algum ente querido…

Enquanto isto não ocorrer, levaremos a vida normal, como se nada estivesse acontecendo!!!

Voltando ao mês de outubro, que é o mês de nossa Casa, quando estamos celebrando o 65º ano de existência e de uma bela história.

E fica cada vez mais difícil encontrar palavras para descrever esta bela trajetória, que começou há 65 anos atrás, e agora, luta para sobreviver, nestes momentos difíceis, pelo qual todos estamos passando e sofrendo.

No dia 18 de outubro, vamos celebrar: o Dia do Médico, a saga deste profissional que faz parte da linha de frente nesta época de pandemia; e também temos a posse de nossa Diretoria para o Triênio 2020/2023. A seguir apresentamos uma bela homenagem, que narra parte de nossa história, abrangendo os primeiros 50 anos da AMNI, a qual foi elaborada pela Dr.ª Sônia Regina Reis Zimbaro, nossa Ex-Presidente, do Triênio 2002/2005, e sua grande equipe…

E que este mês de outubro nos traga muita paz e muita luz!!

 

E agora vamos ao breve resumo histórico dos primeiros 50 anos da AMNI:

“UM SONHO QUE VIROU REALIDADE”

Aos quinze dias do mês de outubro de 1955, às treze horas no Aero Club de Nova Iguaçu, foi fundada a Associação Médica de Nova Iguaçu, sendo representada por uma comissão formada pelos Drs. Affonso Fatorelli, Atila Câmara, Glaucus Cajaty, Jair Nogueira, Jose dos Campos Manhães, Mauro Arruda, Nelson Balesdent e o doutorando Pedro Arume, sendo a fundação comemorada com um churrasco no próprio local.

Foi escolhida como primeira sede uma sala na Av. Marechal Floriano Peixoto, 2170.

Em 09 de Junho de 1956, foi criado o seu 1º ESTATUTO. Em setembro daquele mesmo ano ocorreu a primeira eleição para a Diretoria da Associação Médica de Nova Iguaçu, sendo eleito o Dr. Afonso Fatorelli para seu Presidente.

Em 1957, a AMNI firmou convênio com a Associação Médica Fluminense, hoje a atual Sociedade Médica do Estado do Rio de Janeiro (SOMERJ). Em Julho de 1957, no Hospital de Caridade Iguaçu aconteceu o 1º ENCONTRO DE CIRURGIÕES DE NOVA IGUAÇU.

Em 1963 (sob a gestão do Dr. Tharcisio Roberto Coutinho), a Associação Médica passou a SECCIONAL REGIONAL, abrangendo os municípios de Nilópolis, São João de Meriti, Paracambi, Caxias, Itaguaí e Mangaratiba.

Em 1963, foi criado o 1º Departamento Cultural na responsabilidade dos Doutores Edson Mattos e Adilson Tavares.

Em 1964 (sob a presidência do Jayr Nogueira), aconteceu a 1ª Jornada Médica de Nova Iguaçu e o 1º Boletim Informativo.

Em 1965 (sob a gestão do Dr. Edison Mattos), foi criado o Boletim informativo e o novo emblema da Associação.

Em 1966 (sob a presidência do Dr. Francisco Rodrigues Parente), a AMNI se fez presente na Diretoria da Associação Médica Fluminense, mostrando já a grande influência que a mesma tinha com a política médica do nosso Estado.

Em 1966, aconteceu a 1ª Reforma Do Estatuto.

Em junho de 1967, a Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu fez a Doação de um Terreno situado à Rua Professora Venina Correa Torres, através da resolução 2002/67, publicada no Correio da Lavoura, sendo reconhecida como de Utilidade Pública.

Naquele ano (1967) a Associação Médica sedia o V Congresso Médico Fluminense.

Devido à perda da sede as reuniões eram realizadas na residência dos integrantes da diretoria, em sistema de rodízio, mostrando a vontade de continuar.

Mudança da sede da Associação Médica para uma sala na Travessa Rosinda Martins, 71. As diretorias foram se sucedendo com o mesmo espírito de luta pela classe médica, fazendo-se representar em reuniões associativas e assembleias por melhores condições de trabalho e remuneração.

Mas a Associação não vivia só de envolvimentos políticos, havia também festas (juninas, natalinas e passeios) congregando a Família Médica.

Em 1971, na gestão de Armando Augusto Almeida, houve a Criação do Sindicato de Nova Iguaçu e da UNIMED de Nova Iguaçu.

Em janeiro de 1974, na gestão do Dr. Donaldo Peloso, foi publicado o primeiro exemplar da Família Médica (jornal informativo da Associação – permanecendo até 1979, quando surgiu “O ESTETO”).

Em 1975, foi construída e inaugurada a Sede da AMNI, onde funciona até hoje.

Naquele mesmo ano (1975) houve a mudança do Estatuto (09/05/1975) e Criação do Símbolo da AMNI.

A valorização do trabalho médico encontrava-se em luta permanente e aconteceram várias reuniões, visando o aumento do valor das consultas e procedimentos médicos, com apoio da então Sociedade Médica do Estado do Rio de Janeiro.

Em 1991, na gestão do Dr. Carlos Alberto Pereira de Moura, foi criada a Seccional Regional Baixada Fluminense do CREMERJ, estando como Presidente o Dr. Elias Feld.

Também em 1991 a Associação Médica sediou a posse do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Em 1994, sob a gestão do Dr. Clanir Rosa Marques, aconteceu o 1º Congresso da AMNI.

Em 1996, o Dr. João de Souza Gaspar realizou o 2º Congresso Médico.

As contribuições associativas não eram suficientes para manter as despesas administrativas, sendo necessária a remodelação do nosso auditório a fim de podermos competir com outros salões. Em 1995, iniciou-se a reforma do auditório na gestão do Dr. Jefferson Martino, sendo inaugurado pelo Dr. Sylvio Adão Tosta Essinger posteriormente.

Durante sua gestão, o Dr. Jefferson Martino realizou várias reuniões com a Secretaria de Fazenda do Município com o objetivo de diminuir os valores dos tributos cobrados aos médicos e Casas de Saúde.

Em 1999, aconteceu o 3º Congresso Médico no SESC de Nova Iguaçu, contando com cerca de 500 participantes e mudando o perfil cultural da nossa Associação.

Durante 50 anos aconteceram vários eventos culturais, sociais, políticos sempre visando a divulgação e a união associativa.

Durante todos aqueles anos o Jornal “O Esteto” passou por várias modificações, levando aos seus associados diferentes informações. Mas em 2001 o Dr. Paulo Roberto Pereira de Sant’ana resolveu desafiar e lançou o primeiro número colorido em forma de Revista, que se mantém até hoje.

Em 2002, seguindo o Estatuto da Associação, o Dr. Paulo Santana ofertou o Primeiro Título de Sócio Remido a 26 associados numa maravilhosa festa de emoção e confraternização, hoje (2002) já incluído no calendário social.

Em 2002, aconteceu a nova reforma do Estatuto.

Em 2002, ainda, Nova Iguaçu recebeu o 1º Congresso da Baixada Fluminense realizado pela Sociedade Médica de Nova Iguaçu, Sociedade Médica de Duque de Caxias (hoje Associação Médica de Duque de Caxias) e a Associação Médica de São João de Meriti (Dra. Sonia Zimbaro).

Com o crescimento da nossa representatividade junto às Sociedades de especialidades, hoje (2002) a Associação Médica conta com 4 seccionais e um grupo de estudos instalados em nossa sede:

  • Seccional de Pediatria da Sociedade de Pediatria do Rio de janeiro
  • Seccional de Cardiologia da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro
  • Seccional de Gineco-Obstetrícia da Sociedade de Gineco-Obstetrícia do Estado do Rio de Janeiro
  • Seccional de Alzheimer da Sociedade de Alzheimer do Rio de Janeiro
  • Grupo Fígado

A Associação Médica também se fez representar em vários outros seguimentos políticos:

  • Conselho Municipal de Saúde de Nova Iguaçu
  • Vice-Presidente da Baixada na Sociedade Médica do Estado do Rio de Janeiro (Dr. Jefferson Martino, Dr. Jose Estevam da Silva Filho e Dr Sonia Zimbaro)
  • Representante CREMERJ na Seccional Baixada – Dr. Elias Feld, Dr. Adilson Tavares e Dr. Jose Estevam da Silva Filho

 

Mas nem tudo é alegria… Em 07 de setembro de 2002, a Associação Médica de Nova Iguaçu foi surpreendida por um vendaval que levou à destruição parcial da sua sede.

A nova Diretoria (ainda não empossada), sob a presidência da Dr.ª Sonia Regina Reis Zimbaro, se viu à frente de um grande desafio.

Com a união de seus associados, a colaboração e parceria com outras entidades, como a UNIMED NI, UNICRED NI e principalmente a SOMERJ, a AMNI conseguiu reerguer o sonho iniciado em 1955 por aqueles colegas que com toda a dificuldade do momento não se intimidaram.

Em março de 2003, pela passagem do Dia Internacional da Mulher, aconteceu o primeiro evento daquela gestão, estando hoje no calendário sociocultural da entidade.

Em 2004, a AMNI sediou as eleições para o CREMERJ (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro) e CFM (Conselho Federal de Medicina).

2004 – Realização, junto com a Sociedade Médica de Duque de Caxias e Sociedade Médica de São João de Meriti, do 2º Congresso da Baixada Fluminense em Duque de Caxias.

Reuniões junto à Secretaria de Fazenda de Nova Iguaçu para diminuição dos tributos cobrados aos médicos de Nova Iguaçu e a posse definitiva do nosso terreno sem restrições que impeçam a sua evolução. As negociações foram infelizmente interrompidas devido às eleições municipais.

Inauguração da galeria dos Ex-Presidentes em 2004.

Em 2004 ainda, aconteceu uma nova reforma do estatuto para se adequar às exigências do novo Código Civil.

Em 2005, a Associação sediou a eleição para a AMB e SOMERJ.

Nos dias 17, 18 e 19 de outubro de 2005, realizou também a XXXVI Jornada Médica.

Em 18 de outubro de 2005, inaugurou-se a Placa Comemorativa dos 50 anos da Associação.

Ao completar seu quinquagésimo aniversário, a diretoria 2003/2005 presta singela homenagem, pedindo desculpas se omitiu algum fato que (os associados) julgaram importante.

Diretoria AMNI – Triênio 2002/2005

Presidente: Dr.ª Sonia Regina Reis Zimbaro; Vice-Presidente: Dr. Luiz Claudio Mota; Primeiro Secretário: Dr. Marcus Vinicius L. Fagundes; Segundo Secretário: Dr.ª Taisa Miksuca; Primeiro Tesoureiro: Dr. Alan Jose Soares Bastos; Segundo Tesoureiro: Dr. Carlos Alberto Lugarinho; Diretor Cultural: Dr. Marcio Luiz Cunha Filho; Diretor Social: Dr.ª Marise Businaro Fernandes.

“Aí estão, prezados associados, os atos mais importantes realizados nestes 50 anos. É verdade que são poucos, ou mesmo muito poucos, contudo não foi fácil executá-los, pois, só quem lida ou lidou com uma entidade de tal envergadura pode bem avaliar das dificuldades a vencer, que se antolham a cada momento: deficiências de prática, de pessoal, financeiras, de tempo etc.

Assim sendo, pedimos indulgência para o muito que deixamos de realizar e fazemos votos de que a futura Diretoria consiga muito maior número de realizações”

Dr. Affonso Fatorelli (1955-2005)

(in memorian)”

Este mês a revista, mais uma vez, está com muitas matérias interessantes, muito diversificada e só temos que agradecer aos nossos colunistas, aqueles que dão vida a nossa revista, que é feita com muito carinho para todos vocês.

Assim, amigos e leitores, para que possamos continuar a existir e a progredir sempre, ajude-nos a cumprir a nossa NOBRE MISSÃO! Faça parte do nosso projeto de trabalho e de vida. PENSE SEMPRE POSITIVO, IMAGINE SEMPRE O MELHOR PARA TODOS!

Agora, curta e leia todas as colunas e matérias, pois elas são elaboradas pensando em você e no bem de todos nós.

Críticas, elogios, dúvidas, matérias e mensagens para nossos colunistas – Enviar para: marco.assomedni@gmail.com

Não esqueça, acesse e curta a nossa página no Facebook: “Associação Médica de Nova Iguaçu”.

Viva a AMNI!!

E, JUNTOS, superaremos o coronavírus. Boa sorte a todos!

 

AMNI

ADMINISTRAÇÃO

“A CASA DO MÉDICO PARA O MÉDICO.”