A bichectomia é nos dias de hoje uma realidade para as mulheres de todas as classes sociais que viviam em busca de um rejuvenescimento e ou afilamento da face. É registrada uma maior procura por mulheres que estão na faixa de idade entre 20 e 50 anos. Após a matéria ser apresentada em reportagem no programa “Fantástico”, muitos outros programas de entrevista fizeram matérias com artistas famosas que realizaram esse procedimento. As pessoas, em busca de solucionar as dolorosas e incômodas mordidas nas bochechas e ou estética, encontraram nessa cirurgia a solução para esses problemas. Trata-se de procedimento cirúrgico, realizado também em consultório odontológico, visando à retirada da chamada bola de bichat, tecido adiposo alojado na região das bochechas.

bichectomiaO volume deixa o rosto arredondado, carinhosamente chamado rosto de “TRAQUINAS”, alusão ao arredondamento da face. Nos EUA, a cirurgia é feita há 40 anos. Portanto, já bem conhecida e não se tratando de um novo procedimento. No Brasil, esse procedimento vem crescendo em razão dos resultados e efeitos funcionais estéticos que vêm conquistando as pacientes.

A origem de bochechas volumosas pode ser genética, assim como a das bolsas de gordura que se formam embaixo dos olhos. Depois da cirurgia, a pessoa fica com o rosto mais harmônico e fino, deixando um visual mais jovem. Embora pareça simples, o procedimento ainda é controverso entre os cirurgiões. Enquanto uns são favoráveis, outros são radicalmente contra. Os profissionais contrários ao procedimento dizem que a retirada da bola de bichat pode fazer falta no futuro, durante o processo de envelhecimento.

A lipoaspiração e a prótese de silicone nos seios ainda são os procedimentos mais procurados nas clínicas de cirurgia plástica no Brasil, mas essa nova tendência de cirurgia realizada nos consultórios odontológicos vem ganhando a preferência entre mulheres na faixa dos 25 aos 50 anos. Contudo, esse procedimento deverá ser realizado após uma criteriosa avaliação funcional-oclusal e um planejamento que avalie as proporções e dimensões faciais. Outrossim, essa cirurgia deveria ser implementada após uma criteriosa avaliação das arcadas e ou realizada após uma reabilitação oral, pois, nos casos em que os pacientes apresentem intercorrência funcional de lateralidade, poderá ser criado um desalinhamento facial indesejável. O lifting de face, realizado com a reabilitação dentária, consubstancia efeitos estéticos consistentes, naturais e duradouros, bem como, sabemos que sua indicação teve início com a instalação de aparelhos ortopédicos funcionais, a fim de tratar as intercorrências parafuncionais e dolorosas das disfunções articulares da mandíbula.

bichectomia-2bichectomia-3

Como Reabilitador Oral e Dentista, quero aqui agradecer e prestar homenagem ao querido mestre Cirurgião plástico, Dr. Ivo Pitanguy, que, em seu protocolo de atendimento, solicitava ao paciente ser assistido por um cirurgião- dentista, para depois fazer o planejamento e a intervenção plástica.

Os cirurgiões que defendem o procedimento afirmam que apenas o excesso de gordura é retirado durante o procedimento, não causando prejuízos funcionais ou anatômicos. Contudo, fica o questionamento, por que motivo não fazer uma avaliação odontológica para diagnosticar as causas desse aumento de tecido? Outrossim, se identificado como sendo por perda de altura oclusal dentária, há a possibilidade de ser resolvido com uma reabilitação dentária, com a reconstrução dos dentes e das arcadas. Assim, restabelecendo a Dimensão Vertical Dentária de Oclusão e tonificando a musculatura, rejuvenesceria toda face do paciente.

bichectomia-4

Um procedimento polêmico, defendido por cirurgiões que já o realizam. As dúvidas em razão da afirmação anterior são preocupantes. Com pura finalidade estética, foram feitas muitas extrações de pré-molares em mulheres e modelos na Europa, que os retiravam para obter o efeito afilamento na bochecha, muitas vezes retirando só os da maxila, visando um maior impacto visual.

Na odontologia, as análises de traçados cefalométricos são importantes ou determinantes para o planejamento de como intervir no posicionamento das arcadas e dentes, pois as intercorrências funcionais interdentárias são responsáveis pela manutenção da beleza e pela harmonia e simetria da face, bem como as alterações nas articulações temporomandibulares, levando muitos pacientes em busca de tratamento para suas disfunções da ATM.