Até que enfim! Chegou o Outono. Chega de dias quentes e abafados e noites sufocantes, mesmo ainda que estejamos na meia estação onde há dias chuvosos e nublados. O outono nos brinda com dias lindos de sol, de tardes amenas e noites frescas. No mar, época de velejar confortavelmente, curtindo o vento leste e nordeste predominante. Na serra, ter a certeza de dias amenos e noites agradavelmente fresquinhas e até frias. É com esse frescor que vamos começar nosso passeio gastronômico. Fui, há duas semanas atrás, conhecer as novas instalações do Tartufo Ristorante. Novas, porque já falei anteriormente sobre ele aqui, lá nos primórdios dessa coluna, quando este restaurante ficava encravado lá no meio de Araras em uma bela casa. Pois bem, sua distância devia estar prejudicando o movimento, por que ele se mudou para o centrinho de Araras, bem ao lado de outro restaurante, o Alvorada, logo no começo do centrinho de Araras. Para quem vem do Rio e acessa o retorno na Rio-Petrópolis para Araras, logo após o Colégio Municipal de Araras, à esquerda de quem chega.

Escolhemos uma tarde tranquila de domingo, fresquinha e fomos lá no Tartufo, onde foram aproveitadas as instalações da antiga e charmosa loja dos produtos Sítio Solidão, que ainda são vendidos lá, em um pequeno empório, assim que se entra na casa onde se instala o restaurante. Com uma sala com algumas mesas distribuídas charmosamente, sem ficarem muito juntas, o restaurante tem uma saída para um alpendre nos fundos com uma fonte de água e um laguinho charmoso, onde se encontram algumas outras mesas para quem quer curtir um lugar mais arejado ou friozinho e um bar onde pode-se ficar mais à vontade. Ainda atrás disso tudo, uma passagem desemboca num charmoso brechó com muito artesanato, roupas e artigos de decoração, tudo arrumado e disposto com muito esmero; enfim um charmoso ambiente tanto à tarde quanto à noite, quando uma iluminação bem suave invade as dependências do jardim e do restaurante.

Eu e minha trupe, desta vez escoltados por um casal de amigos, procuramos sentar em uma mesa no alpendre a fim de que a Nalu pudesse ficar à vontade correndo pelo jardim e nos deixasse pedir as bebidas e saborear as entradinhas e pratos.

Menu enxuto e bem harmonizado. Pedi peito de frango com rosti, mel e curry; meu amigo Luiz, truta com talharim negro; sua esposa, um tornedor com talharim com redução de amora; o mesmo que o da Ana Paula. As moças tomaram vinho tinto e os rapazes cerveja artesanal, agora mais em voga. E cá para nós, ficar tomando cerveja nacional feita de milho transgênico, o que infelizmente está acontecendo com todas as marcas grandes nesse país, não dá! Agora, só cerveja artesanal de trigo mesmo. Depois, eu falo mais sobre isso. A sobremesa foi simples: um doce de leite com queijo e o velho e bom petit gâteau. Em resumo: Restaurante charmosinho, preço bom, pratos bem feitos. Para quem deseja uma opção simples e sem querer quebrar a cabeça, avaliando custo/risco-benefício, é uma boa.

Restaurante Tartufo Araras

Estrada Bernardo Coutinho, bem no comecinho do centrinho de Araras, após o Colégio Municipal de Araras, ao lado do Restaurante Alvorada, que será futuro assunto nosso.

Bom Apetite……e Sejam Felizes!!!!

marcelo-nogueira