Com a popularização e o entendimento da importância da prática de atividade física para a saúde nos dias atuais, observamos um aumento do número de pais que incentivam crianças e jovens a realizar treinamentos em academias e até mesmo fora delas; como por exemplo, os funcionais em casa, na praia, nos parques, sempre acompanhados de um profissional de Educação Física, com o objetivo de melhorar as valências físicas e diminuir o sedentarismo e a obesidade.

O desenvolvimento da tecnologia traz consigo a facilidade de acesso e o conteúdo cada vez mais direcionado para jovens e crianças, tornando-as cada vez mais dependentes destes equipamentos: televisão, computador, tablet, celular. Isto acarreta um isolamento, já que não precisam mais de amigos para brincar, induzindo ao sedentarismo, pelo fato de estarem sempre deitadas ou sentadas, e à obesidade, também, por não terem um déficit calórico diário.

O treinamento realizado com crianças vem se tornando uma solução pontual para este problema citado anteriormente. O professor utiliza equipamentos, antes usados apenas com adultos, agora com crianças e jovens, acrescentando sempre a ludicidade em cada atividade e respeitando sempre a individualidade biológica e cronológica de cada praticante. Através de simples jogos, podemos realizar essas atividades e iniciar novos hábitos de vida saudável, mesclando movimentos do treinamento e diversão, a fim de animar e ajudar a desenvolver a turminha.

Equilibrar, locomover, correr, saltar, agachar, avançar, puxar, empurrar e rolar são algumas das habilidades motoras básicas que servem como base para a elaboração dos exercícios multifuncionais utilizados no treinamento, proporcionando melhora na motricidade e suas valências, como lateralidade, coordenação motora, equilíbrio e diminuição do peso e percentual de gordura.

O profissional de Educação Física que atua com crianças e adolescentes deve estar atento a várias ciências, dentre elas, principalmente, a Fisiologia, a Bioquímica, a Psicologia e a Didática, que devem ser utilizadas de forma integrada. O treinamento desse grupo é complexo, uma vez que mantê- lo motivado torna o treino ainda mais difícil, tendo estreita relação com a forma com que o profissional irá conduzí-lo. Utilizar atividades lúdicas como meio de buscar exercícios pré-desportivos, treinamento com característica intervalada e com duração de curtos períodos de tempo são possibilidades de opções para este grupo, que tem tendência a ser disperso.

Pais, vamos incentivar essa garotada a ter uma vida mais saudável! Todos nós sabemos dos benefícios de uma vida ativa, que são ainda maiores durante as fases mais importantes para o desenvolvimento de nosso corpo e personalidade: a infância e a adolescência. Quanto mais cedo as crianças adquirirem hábitos saudáveis, mais facilmente esses hábitos se incorporarão a suas vidas. Praticar atividades físicas regularmente é um hábito fundamental para o desenvolvimento intelectual da criança e do jovem, favorecendo melhor desempenho escolar e maior convívio social.